terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Gosto!

"'Oito da noite, numa avenida movimentada. O casal já está atrasado para jantar na casa de uns amigos. O endereço é novo e ela consultou o mapa antes de sair. Ele conduz o carro. Ela orienta e pede para que vire, na próxima rua, à esquerda. Ele tem certeza de que é à direita. Discutem. Percebendo que além de atrasados, poderiam ficar mal-humorados, ela deixa que ele decida. Ele vira à direita e percebe, então, que estava errado. Embora com dificuldade, admite que insistiu no caminho errado, enquanto faz o retorno. Ela sorri e diz que não há nenhum problema se chegarem alguns minutos atrasados. Mas ele ainda quer saber: - Se tinhas tanta certeza de que eu estava indo pelo caminho errado, devias ter insistido um pouco mais... E ela diz: - Entre ter razão e ser feliz, prefiro ser feliz. Estávamos à beira de uma discussão, se eu insistisse mais, teríamos estragado a noite!

MORAL DA HISTÓRIA

Esta pequena história foi contada por uma empresária, durante uma palestra sobre simplicidade no mundo do trabalho. Ela usou a cena para ilustrar quanta energia nós gastamos apenas para demonstrar que temos razão, independentemente, de tê-la ou não. Desde que ouvi esta história, tenho me perguntado com mais frequência: 'Quero ser feliz ou ter razão?"

Nunca tinha pensado nisto e é demasiado óbvia a resposta (pelo menos no que me toca a mim)...
EU QUERO SER FELIZ! =D
e TU?

11 comentários:

  1. Com os que amo quero ser feliz, em relação a outros posso ter razão ;)

    ResponderEliminar
  2. :) Numa situação como desse exemplo não há dúvida que queria ter razão. No fim era do género : "Eu bem disse"! :D
    Mas sim, quero ser feliz, mas sem perder a razão!!!
    Beijinho

    ResponderEliminar
  3. Eu quero ter razão, isso faz-me feliz LOL

    ResponderEliminar
  4. Tive um amigo que dizia que "se perder" é apenas encontrar um caminho alternativo para o mesmo destino. Lembrei dele quando li seu texto.
    Há muito tempo tento seguir à risca uma filosofia que acredita que o certo e o errado é sempre (digo, sempre) relativo! Mas só os mais corajosos têm coragem de se arriscar a pensar assim. É bem mais fácil acertar os certos e os errados "herdados" do que pensar, refletir e tirar suas próprias conclusões.
    A cada texto gosto mais de você!
    Parabéns!

    ResponderEliminar
  5. E.:
    lol...ter razão sabe sempre tãooooo bem! =) ou melhor...só ás vezes! mas acho que ser feliz ainda pesa muuuuito mais! beijo

    ResponderEliminar
  6. Commanchita:
    ser FELIZ sem perder a razão parece realmente o ideal... =) beijooo ah...e melhoras! =)

    ResponderEliminar
  7. duda:
    antes demais obrigado pelas tuas palavras... =)
    e depois sem dúvida alguma que é bem visto, dizer que ao perdermo-nos será sempre uma forma alternativa de encontrar outro caminho que nos faça lá chegar... a diferença é que um é eficaz e outro eficiente...e tenho para mim, que na vida (como em quase tudo), compensa sempre muito mais sermos eficientes...assim como também nos torna muito muito mais felizes! =)
    beijos

    ResponderEliminar
  8. Ora ai esta uma coisa muito acertada, investimos demasiada energia em coisas que nao devemos!! Ser feliz sem duvida que 'e mais importante, pois significa que teras sempre a tua razao! Beijo

    ResponderEliminar
  9. Mrs. DaCosta:
    Sem dúvida alguma Sara...mais que não seja "a razão de ser feliz!" =) beijo

    ResponderEliminar